9 de jun de 2010

Te Quero




Quero te conhecer, mas tem algo nos impedindo.
Quero te tocar, mas meus braços estão impossibilitados de agir.
Quero você mais do que nada, mas onde você esta. Não sei onde você esta?
Quero agir antes do tempo, mas não sou mais rápido que ele.

O tempo passa, minha ansiedade aumenta.
As horas correm, e eu continuo aqui onde sempre estive lento e desolado.
Tudo o que quero é ver meu sol brilhar dentro de uma caixa onde posso carregá-lo
Assim meu brilho do sol estará seguro.

Quero solta-la, mas algo me impede;
Quero vê-la, mas eu sei que se abrir ela ira fugir e nunca vou revê-la,
Quero você mais do que nada, mas entenda não posso te soltar
Quero agir antes do tempo, antes de sua tragédia cair à tona!
Quero me salvar daquilo que me torna agressivo
Quero saboreá-la e senti-la nos meus dentes.
Quero você, mas sei que não posso ter.
Quero enlouquecer, mas sei que não me ajudara a trazê-la de volta.

É impossível dizer que tudo se foi, porque sempre fica uma coisa nos perturbando a todo o instante.
É ridículo dizer que não te quero, se nesse momento o que mais quero, é gritar o mais alto para todos ouvirem seu nome.
Mas, não estou louco, nunca estive. Não estou louco por uma pessoa. Não posso estar.
Quero dizer, não é só porque eu gosto de ficar vagando por ai como uma alma penada que eu sou louco, isso não justifica nada. Se justificar não sei. Tento aprender o que a vida tem a me dar e o que ela tem a me mostrar, mas não aprendo e nem a vejo. Só vejo a quilo que quero. E o que eu mais quero? Não sei se posso ter neste instante.

Quero sentir minha raiva submergir dentro de mim
Quero sentir raiva quando a vejo
Quero odiá-la assim como me odeia
Quero apenas dizer bem alto que eu não te quero

Nenhum comentário:

Postar um comentário