15 de out de 2010

I made you think, you don't understand

Peço que realmente lembresse de quem você foi, só assim enchergara a pessoa em si.
Eu te fiz pensar, você não entende?
Não estou fazendo você relembrar o passado, só estou colocando o que apenas á entre uma pessoa e outra. E o que á numa pessoa como eu, encontrara a realidade. A verdade esta atraz de sua sombra que você vivia escondendo, lhe pesso que realmente não negligencie minha respiração. Apenas vá e não bata a porta. Apenas lhe digo "Entao quando voce me ver caindo e nao houver lugar pra cair, você vai me elevar o mais alto possivel?" vai, não vai?
Não há resposta. Acho que não me houviu.
Então, á uma canção que sempre reflito. Ela me fas sentir muito triste, apesar de me colocar ainda mais acima.
"Eu sinto como se o meu mundo estivesse infectado
E de alguma forma, você me deixou negligenciado"
Acabei descobrindo que minha vida mudou e que tudo que passei foi uma mera lembrança. Uma lembrança de uma pessoa que não sabia o que faria agora, hoje. Hoje sei o que faço, hoje sou decidido com minha opinião.
Quando pedi ajuda ninguem apareceu, quando chorei ninguem apareceu, quando você precisou quase dei minha vida a ti. Você ousou em gritar comigo, me disse ainda que não queria me ver nunca mais e que queria . que eu morresse. Então, apartir de hoje estarei decidido no que estarei fazendo e não irei olhar para traz. Não venha mais com o papinho ridiculo "volte para mim". A perfeição de uma pessoa é a dignidade não a humilhação.

20 de ago de 2010

so ... hangover or daydream?



Faíscas cinzas, são minhas próprias veias em um movimento súbito do meu coração, uma afirmação doentio.
Mas que isso não termine em apenas pó, serei errado em dizer que estou sendo rude? Grotesco seria uma afirmação mais certa, mas sei que não tem nada a ver com tudo isso simplesmente aguente esta ideia bionica.
A um tempo atrás eu desistiria do meu caminho, e me perder? Hoje não, não, é culpa demais pra carregar. Agora estou eu aqui adoecido ao sol, tentando sentir uma veia pulsar. Mas você me segurou e gritou que queria que eu morresse. Querido, se você quer me ver longe não precisa gritar apenas diga que irei, por livre ispontania vontade. E você sabe que jamais te machucaria desse jeito, uma forma estúpida em lhe dizer que não quero estar ao seu lado, mas uma forma meio arrogante em lhe dizer que te quero.
Estas faiscas ainda estão caindo do céu e se espalhando por todo o chão. Devem estar escondendo algo, ou formando um novo século onde pessoas se camuflam nas cinzas, neblina ou ate mesmo dentro de si própria.
É cómico todas essas afirmações cometidas, mas são todas reais?
I don't get it?
Estarei errado em tentar ser eu mesmo? Ou ate mesmo em ser outra pessoa?
Ta, sei, posso tentar decodificar. Mas eu sei que o que fiz não foi malogrado.
Agora vou tentar sentir o ar que respirei a um minuto atrás e continuar a minha intuição.
 Então, me ouça. Estou escrevendo pra dizer que eu ainda estou respirando. Apesar de ter respirado todo o vírus do ar, e inspirado o ar puro do meu corpo para fazer você viver melhor. Eu ultrapassei todos os limites, enfrentei todas as barreiras pra fazer você me notar pra tentar ser alguém, mas nada adiantou. O relógio está correndo e eu estarei dando minhas 2 semanas, foram as únicas palavras que o medico me disse, foi diagnosticado uma doença rara em mim. Essa doença não tem cura, é uma praga que entra em você quando você menos espera ela já se alastrou no teu corpo todo, e você não tem mais como se livrar. Um vírus que sempre estará contigo. Essa doença é na memoria, no coração, na alma, em todo o meu ser. é como um mato, uma praga sem limites, você tenta estrai-la mas ela sempre volta, e quando volta fica mais forte que nunca.
Tentei lutar, mas minhas força já se esgotaram. Agora estarei seguindo minha alma, pra luz ou pro escuro, sei lá. E nesse tempo que a sigo vejo tantos rostos, mas ninguém que eu precise conhecer. No escuro, eu não posso lutar, me sinto indefeso. Mas bem solitario, quanto mais escuro mais a solidão almenta. Mas na luz brilhante eu sinto teu gosto em minha língua, acho pode ser um tipo de devaneio, mas não estou dormindo muito menos pirado.
Outro dia de sol nasce, outro solitario caminha pra tentar voltar pra casa. Essa luz arde meus olhos, não consigo ver o fim da estrada, mas sei que enquanto ela não acabar não posso parar de caminhar.

8 de ago de 2010

Hiding My Paradise


Andei só, por muitas estradas... dias e noites, sem ninguém
Estive a companhia do vento, procurando de você. Sozinho me senti, confesso, me sinto. Estive procurando um alguém que pudesse ocupar esse vazio no meu coração, mas vejo que... não tem ninguém que possa completa-lo.
Então, odeie-me por não saber te amar assim como você me amou.
Mas foi só o que quis aprender, amar você como você me amou.
Crave no meu coração suas palavras, assim elas irão ficar permanecer pra sempre.
Eu não posso mais suportar, a dor é muito real. Eu não me recupero de uma dor facilmente. Ainda mais quando lembro de ti.
E porque você me deixou aqui?
A resposta não foi respondida?

Eu não estou num paraíso
Você me abandonou nesse paraíso

Quando você volta pra casa?
Estou sem paciência, quero que você volte logo aqui é seu lugar. Não sou o único que espera a sua volta.
Ame, assim como eu sou
Não posso mudar o jeito de eu ser assim e agir

Eu não estou num paraíso
Você me abandonou nesse paraíso
E agora quero que tudo isso queime
Ardendo em chamas de fogo para virar cinzas

Estou só...
Ficando cada vez mais a fundo esse mal
Quando você disse que já voltava
Eu acreditei, mas percebi depois de horas que você não voltava, e não voltou. Me sinto só, estou só depois de ti sempre estive só.

Eu não estou num paraíso, pai
Você me abandonou meu pequenino pai
Pois agora, estou sem você para me apoiar
Eu não posso mais saber o que é amar
Ninguém vai me amar como você

Eu não posso estar num paraíso
Você não esta mais nesse paraíso
E agora quero que tudo isso queime
Na chama mais ardente para as cinzas
Esconderem o meu paraíso

6 de ago de 2010

Coração de Vidro

Pensei que podia ter tudo que queria, achava que o que existia entre nós era forte o bastante para eu pensar que seria pra sempre. Mas acabei quebrando a cara. Nada é pra sempre, nada pode ser tudo infinito sempre tem um fim, mas acredito que se duas pessoas querem esse sentimento tem de aumentar e pode até ser infinito. Quando uma coisa é correspondida sempre tem uma resposta não um ponto de duvida.
Achei que estando contigo eu não me sentiria sozinho, mas quando você partiu [voltou pra casa], percebi que fiquei mais sozinho que antes. Uma solidão tão indefinida, que não sei nem como me expressar. Num instante estava feliz por ter você e no outro triste por estar sem sua presença.
Penso que toda a paixão terminada meu coração é quebrado, e leva um tempo pra ser modelado. Me perdi por completo numa pessoa, pensei que aquela paixão era verdadeira, sincera assim como eu esta sendo com ela. Não, eu quem estava perdido, a medida do tempo passava e você ia arrancando meu coração. O tempo passou e você roubou ele de mim, meu coração agora é vidro e ficou em suas mãos, mas você não soube cuidá-lo você simplesmente o derrubou.
Ele esta em pedaços ao chão.
Me perdi por completo em você, me entreguei a ti, mas porque? O que adiantou? Não adiantou em nada, porque você não sabia o que queria, alias não sabe. Acho que eu realmente me perdi sim e não era por você, estava perdido, não sabia se o que sentia era verdadeira.Eu fui tolo, que, hoje eu posso dizer. Fui uma pessoa que eu não conhecia. Não posso dizer que o que passamos foi um droga, não. Se eu dissesse que sim estaria mentindo a mim mesmo e a ti também. Mas o que adiantou tudo isso que passamos? A cada momento que eu ia te conhecendo ia me entregando a ti, e você roubando meu coração e eu esquecendo de mim. Você roubou meu coração e não soube cuidá-lo.
Hoje estou aqui, dia feliz dia triste. Tudo passa e eu aqui ainda pensando em ti. Não consigo te apagar, a forma como foi comigo. O carinho que tive contigo, hoje me sinto envergonhado das coisas que disse e fiz.
Estou realmente vivendo um avesso dos ponteiros.

2 de ago de 2010

Take A Bow


Agradeça, anoite acabou
Esta máscara está ficando velha
As luzes estão baixas, as cortinas estão fechadas
Não tem ninguém aqui
(Não tem ninguém aqui, não tem ninguém aqui na platéia)


Diga suas falas, mas você as sente?
Você deseja realmente dizer o que disse
Quando não tem ninguém em volta
Te assistindo, me assistindo
Uma estrela solitária
(Uma estrela solitária, você não sabe quem você é)


Eu sempre fui apaixonado por você
Eu acho que você sempre soube que é verdade
Você tinha certeza do meu amor
Por quê oh por quê
O show acabou diga adeus


Fazê-los rir, é tão fácil
Quando você chega na parte
Onde você parte meu coração
Esconda-se atrás do seu sorriso
Todo mundo ama um palhaço
(É só fazê-los rir
O mundo inteiro ama um palhaço)
Te desejo tudo de bom, Eu não posso ficar
Você merece um prêmio
Pelo papel que você representou
Sem mais mascáras
Você é uma estrela solitária
(Uma estrela solitária, você não sabe quem você é)
Não sabe o que quer, nunca soube não é agora que saberá


Todo o mundo é um palco
E cada um tem sua papel
Como eu ia saber
O caminho que a história vai
Como eu ia saber que você partiria
Partiria, machucaria meu coração



Eu sempre fui apaixonado por você
Eu acho que você sempre soube que é verdade
Você tinha certeza do meu amor
Por quê oh por quê
O show acabou diga adeus

9 de jul de 2010

Devaneio

Não aguento mais essa rotina repetitiva na minha vida, nada de interessante acontece. E quando parece que vai acontecer, algo muda de rumo e se perde no silêncio do vento e me perco. Não sei mais pra onde ir, não consigo te enxergar e não respiro mais. Tudo parece ficar mais escuro e sombrio, agora minha rotina virou uma busca para voltar ao passado e concertar os erros cometidos. Porque estou sem fôlego e sem ideias para te enfrentar. Não quero causar uma batalha, mas eu sei que preciso mudar, tenho que mudar. Não quero ficar nessa mesmice. Eu me perdi no passado, e agora eu tenho que me reencontrar novamente, e ver a pessoa que me tornei. O adulto que existe dentro de mim, se é que existe.
Não posso me redefinir ainda, tenho que me conhecer. Pra isso terei que acompanhar minha vida mais por perto.Quero guiá-la para um lugar distante do povoado, num lugar onde só o silêncio responde por mim e todos. Um silêncio que é quebrado pelo vento, e tranquilizado pelo barulho da cachoeira. Lá poderei viver em paz, respirar um ar puro e viver completamente só.
Assim poderei me conhecer e só assim eu verei como era, fui e ainda sou. Quero poder enxergar aquela pessoa antiga, porque hoje sou uma pessoa nova, sem rumo. Mas ainda à uma pessoa dentro de mim, aquele tipo de apaixonado, hoje eu me sinto como um adolescente. Apaixonado, como se fosse a primeira vez. Mas sei que não é, mas posso fazer dela como a primeira paixão duradoura. A primeira que eu mergulhei de cabeça e não me afoguei. Fazê-la como de um objeto raro, preservá-la. Com meu carinho vou cuida assim como deve ser cuidada.
E no crepúsculo, vejo que minha sombra se esvai e a escuridão chega. Trazendo o sombrio da noite e me encontrando ao reflexo da lua verei que estarei te esperando novamente, se a noite puder te guardar onde possa te ver? Parado enfrente de um lago cristalizado pela lua vejo um corpo se formando no meio dele, olho refletidamente e vejo que é você voltando da escuridão pra mim. Vejo você vindo ate a mim, mas quando você sai do lago desaparece. Tento te procurar, mas não consigo porque esta escuro. Comecei a caminha no escuro sozinho. Ouço passos, mas não vejo ninguém. Paro e sento numa pedra próxima. Reflito no que já conquistei até agora, e vejo que nada. Oh, solidão, eu não consigo me afastar de você. Quando esse buraco no meu coração vai ser remendado? Quem agora está sozinho, além de mim? Será que esse alguém pensa em mim? Ou serei esquecido, e guardado num baú?
Escuto alguém sussurrar uma melodia "when the cats come out the bats come out to playy Yeahhy in the morning after dark".
Eu o vejo novamente tento lhe chamar, mas quando penso em chamar sua atenção eu me pego num devaneio repentino. E me deparo numa sala toda branca onde só existe eu, amarrado numa blusa branca eu fico preso por horas, sem você eu percebo que não sou nada. E nessa sala percebo que me cinto bem melhor.

14 de jun de 2010

Tempo e Paciência... Não combinam comigo.


12/06/2010

Estou ouvindo o telefone mudo e isso ta me deixando louco. Tento te ligar, mas não da certo. Queria apenas ouvir você falar "me perdoe", mas eu não consigo ser uma pessoa comum. Quero dizer, sempre a um problema relacionado a pessoas que eu começo a gostar. Não quero parecer ser injusto contigo porque neste momento eu estou sendo injusto comigo. Não é por você e sim por mim. Não quero ser arrogante, mas tenta me entender não posso continuar com uma coisa que nem começamos. E outra não terá futuro. Não podemos alimentar uma mentira no meio de uma realidade porque estaremos sendo hipócritas conosco mesmo. Quero que fique bem claro que tudo que conquistamos ate agora foi épico, mas não podemos nos enganar nós temos que ser realistas e aprender que não podemos continuar com isso. Não nos conhecemos ainda, e não iremos conseguir nos conhecer porque nós não fomos feitos um para o outro.
13 e 14/06/2010
É apenas a realidade, nua e crua. É dolorosa mas temos que aceitar mesmo assim, temos que encará-la assim como nos vemos no espelho logo pela manha, com a cara toda amassada e o cabelo todo despenteado.
Não quero ser injusto contigo, mas estou tentando ser eu mesmo. Só apenas quero poder aprender a superar isso, não sei se estou pronto para lhe desculpar não sei se chegou a hora. Quero dizer, de nos conhecermos e nos olharmos cara a cara e aprender a alimentar essa mentira que nós estávamos criando desde sempre.
Não quero lhe deixar confuso, não quero plantar nenhuma semente em você, mas quero apenas caminhar. Caminhar por uma estrada infinita e isolada, só assim poderei compartilhar com essa dor que esta a cada momento crescendo dentro de mim. Não gosto de fazer ninguém infeliz, não é da minha parte fazer isso, mas eu terei que aprender a lição antes de conversar contigo. Terei que conversar comigo mesmo.
Eu sinto como se o meu mundo estivesse infectado por uma ausência estúpida. Eu sei que falei coisas que não tem sentindo, mas me sinto muito bem falando coisas s
em sentido, porque esse é meu jeito de ser. Embora isso fosse um refugio da minha solidão eu não sentiria falta dela.
Pois a cada momento que eu caminho eu estou assim, sozinho. Esperando, ainda não sei o que.
Mas sei que o que eu espero terá um tempo. E sei que esse tempo ainda não chegou.

Paciência não tenho, mas tenho que aprender a conviver com ela.

11 de jun de 2010

Seu Ultimo Suspiro


Quero arrancar destroçar sua vida por roubar meu silencio.
Não quero mais ser um paranóico, estar aqui só [pois só
eu sei que não estou].
Ha ha ha, é engraçado dizer que estou sozinho porque existem
pessoas ao meu redor,
Mas, não são exatamente pessoas... Estou com minha sombra, ela tem-me
mostrado uma boa companheira... hehehehe.
Estou aqui querendo sua vida quero roubar sua alma, pois a minha foi roubada por um
ladrão que deve ser punido.
Ira me pagar caro por isso, agora estou eu aqui um 'fantasma da opera'. Não, não é loucura.
É apenas meu delírio, um devaneio pela minha libertação.
Ainda estou esperando pelo meu chamado enquanto não chega,
tenho umas coisinhas para cumprir.
HA!HA!HA!HA!

‘Eu não agüento mais, pensei que fôssemos mais fortes.
Tudo o que fazemos é nos prolongar. Escorregando por entre os dedos,
Eu não quero tentar novamente em lhe dizer adeus a tudo que nos restou
E achar um jeito de te dizer que eu odeio esta parte.
Não consigo agüentar suas lágrimas, eu realmente odeio esta parte que me restou’.
Sei que você me pedirá para agüentar e continuar como se nada estivesse errado, não estarei sento justo contigo. Mas, não há mais tempo para tantas mentiras, sua hora se esgotou. Serei obrigado a cortar essa corda que esta rompendo nossas vidas, não tem outra escolha. Ou é minha vida ou sua, eu escolhi a minha. Desculpe-me pela escolha que eu cometi, mas eu já estava ficando louco. Minha vida não se baseia nisso, eu tenho que tentar viver lá fora sozinho, sem você. Mas os dias passam e eu aprendi a viver com você, meu silencio se baseia na sua ausência. Não sei viver sem aquilo que roubou tudo de mim. Não posso continuar a respirar esse ar, você não esta aqui pra eu respirar.
Eu realmente odeio, odeio essa e toda a parte que se camufla no escuro. Tive que tomar uma decisão e ela já esta tomada, não posso voltar a trás terei que acabar com tudo isso e será agora. Não arrependerei de nada, porque eu tive uma escolha e ela foi aceita. Então, que seja eterno enquanto dure seu ultimo suspiro. HA!HA!HA!HA!
Balelas, e mais balelas sobre tudo o que você esta dizendo agora, acha que e eu vou voltar atrás?
Acha que eu vou me arrepender, não querida minha escolha esta aceita e ponto final, que se acabe tudo que construímos.

10 de jun de 2010

Abismo



Eu cheguei ate o abismo
Mas eu tive que lutar com o próprio sussurro
Eu cheguei ate o abismo
Mas as florestas lutaram contra mim me empurrando pro abismo
Agora eu flui, me libertei do que me atrapalhava
Deixando meu nome pra traz e revelando o novo

Eu cheguei ate o abismo
Aumentando todo meu refugio
E me libertando, tirando todas as magoas que eu sentia
E colocando tudo que eu não quis
Se livrar, entrando no passado eu verei seu rosto

A mentira que flui e a palidez de seu rosto me deixa mais claro
De que tudo mudou colocando magoas
A grandeza que inspira a inveja,
A inveja que engendra o despeito,
E o despeito que produz a mentira...
A mentira esta atrás da verdade que você inventava

O tempo todo me colocando dentro de um buraco
O tempo todo você me deixava inferior
Menosprezado com suas habilidades de despresar-me
Foi por isso que eu cheguei ate o abismo