20 de ago de 2010

so ... hangover or daydream?



Faíscas cinzas, são minhas próprias veias em um movimento súbito do meu coração, uma afirmação doentio.
Mas que isso não termine em apenas pó, serei errado em dizer que estou sendo rude? Grotesco seria uma afirmação mais certa, mas sei que não tem nada a ver com tudo isso simplesmente aguente esta ideia bionica.
A um tempo atrás eu desistiria do meu caminho, e me perder? Hoje não, não, é culpa demais pra carregar. Agora estou eu aqui adoecido ao sol, tentando sentir uma veia pulsar. Mas você me segurou e gritou que queria que eu morresse. Querido, se você quer me ver longe não precisa gritar apenas diga que irei, por livre ispontania vontade. E você sabe que jamais te machucaria desse jeito, uma forma estúpida em lhe dizer que não quero estar ao seu lado, mas uma forma meio arrogante em lhe dizer que te quero.
Estas faiscas ainda estão caindo do céu e se espalhando por todo o chão. Devem estar escondendo algo, ou formando um novo século onde pessoas se camuflam nas cinzas, neblina ou ate mesmo dentro de si própria.
É cómico todas essas afirmações cometidas, mas são todas reais?
I don't get it?
Estarei errado em tentar ser eu mesmo? Ou ate mesmo em ser outra pessoa?
Ta, sei, posso tentar decodificar. Mas eu sei que o que fiz não foi malogrado.
Agora vou tentar sentir o ar que respirei a um minuto atrás e continuar a minha intuição.
 Então, me ouça. Estou escrevendo pra dizer que eu ainda estou respirando. Apesar de ter respirado todo o vírus do ar, e inspirado o ar puro do meu corpo para fazer você viver melhor. Eu ultrapassei todos os limites, enfrentei todas as barreiras pra fazer você me notar pra tentar ser alguém, mas nada adiantou. O relógio está correndo e eu estarei dando minhas 2 semanas, foram as únicas palavras que o medico me disse, foi diagnosticado uma doença rara em mim. Essa doença não tem cura, é uma praga que entra em você quando você menos espera ela já se alastrou no teu corpo todo, e você não tem mais como se livrar. Um vírus que sempre estará contigo. Essa doença é na memoria, no coração, na alma, em todo o meu ser. é como um mato, uma praga sem limites, você tenta estrai-la mas ela sempre volta, e quando volta fica mais forte que nunca.
Tentei lutar, mas minhas força já se esgotaram. Agora estarei seguindo minha alma, pra luz ou pro escuro, sei lá. E nesse tempo que a sigo vejo tantos rostos, mas ninguém que eu precise conhecer. No escuro, eu não posso lutar, me sinto indefeso. Mas bem solitario, quanto mais escuro mais a solidão almenta. Mas na luz brilhante eu sinto teu gosto em minha língua, acho pode ser um tipo de devaneio, mas não estou dormindo muito menos pirado.
Outro dia de sol nasce, outro solitario caminha pra tentar voltar pra casa. Essa luz arde meus olhos, não consigo ver o fim da estrada, mas sei que enquanto ela não acabar não posso parar de caminhar.

8 de ago de 2010

Hiding My Paradise


Andei só, por muitas estradas... dias e noites, sem ninguém
Estive a companhia do vento, procurando de você. Sozinho me senti, confesso, me sinto. Estive procurando um alguém que pudesse ocupar esse vazio no meu coração, mas vejo que... não tem ninguém que possa completa-lo.
Então, odeie-me por não saber te amar assim como você me amou.
Mas foi só o que quis aprender, amar você como você me amou.
Crave no meu coração suas palavras, assim elas irão ficar permanecer pra sempre.
Eu não posso mais suportar, a dor é muito real. Eu não me recupero de uma dor facilmente. Ainda mais quando lembro de ti.
E porque você me deixou aqui?
A resposta não foi respondida?

Eu não estou num paraíso
Você me abandonou nesse paraíso

Quando você volta pra casa?
Estou sem paciência, quero que você volte logo aqui é seu lugar. Não sou o único que espera a sua volta.
Ame, assim como eu sou
Não posso mudar o jeito de eu ser assim e agir

Eu não estou num paraíso
Você me abandonou nesse paraíso
E agora quero que tudo isso queime
Ardendo em chamas de fogo para virar cinzas

Estou só...
Ficando cada vez mais a fundo esse mal
Quando você disse que já voltava
Eu acreditei, mas percebi depois de horas que você não voltava, e não voltou. Me sinto só, estou só depois de ti sempre estive só.

Eu não estou num paraíso, pai
Você me abandonou meu pequenino pai
Pois agora, estou sem você para me apoiar
Eu não posso mais saber o que é amar
Ninguém vai me amar como você

Eu não posso estar num paraíso
Você não esta mais nesse paraíso
E agora quero que tudo isso queime
Na chama mais ardente para as cinzas
Esconderem o meu paraíso

6 de ago de 2010

Coração de Vidro

Pensei que podia ter tudo que queria, achava que o que existia entre nós era forte o bastante para eu pensar que seria pra sempre. Mas acabei quebrando a cara. Nada é pra sempre, nada pode ser tudo infinito sempre tem um fim, mas acredito que se duas pessoas querem esse sentimento tem de aumentar e pode até ser infinito. Quando uma coisa é correspondida sempre tem uma resposta não um ponto de duvida.
Achei que estando contigo eu não me sentiria sozinho, mas quando você partiu [voltou pra casa], percebi que fiquei mais sozinho que antes. Uma solidão tão indefinida, que não sei nem como me expressar. Num instante estava feliz por ter você e no outro triste por estar sem sua presença.
Penso que toda a paixão terminada meu coração é quebrado, e leva um tempo pra ser modelado. Me perdi por completo numa pessoa, pensei que aquela paixão era verdadeira, sincera assim como eu esta sendo com ela. Não, eu quem estava perdido, a medida do tempo passava e você ia arrancando meu coração. O tempo passou e você roubou ele de mim, meu coração agora é vidro e ficou em suas mãos, mas você não soube cuidá-lo você simplesmente o derrubou.
Ele esta em pedaços ao chão.
Me perdi por completo em você, me entreguei a ti, mas porque? O que adiantou? Não adiantou em nada, porque você não sabia o que queria, alias não sabe. Acho que eu realmente me perdi sim e não era por você, estava perdido, não sabia se o que sentia era verdadeira.Eu fui tolo, que, hoje eu posso dizer. Fui uma pessoa que eu não conhecia. Não posso dizer que o que passamos foi um droga, não. Se eu dissesse que sim estaria mentindo a mim mesmo e a ti também. Mas o que adiantou tudo isso que passamos? A cada momento que eu ia te conhecendo ia me entregando a ti, e você roubando meu coração e eu esquecendo de mim. Você roubou meu coração e não soube cuidá-lo.
Hoje estou aqui, dia feliz dia triste. Tudo passa e eu aqui ainda pensando em ti. Não consigo te apagar, a forma como foi comigo. O carinho que tive contigo, hoje me sinto envergonhado das coisas que disse e fiz.
Estou realmente vivendo um avesso dos ponteiros.

2 de ago de 2010

Take A Bow


Agradeça, anoite acabou
Esta máscara está ficando velha
As luzes estão baixas, as cortinas estão fechadas
Não tem ninguém aqui
(Não tem ninguém aqui, não tem ninguém aqui na platéia)


Diga suas falas, mas você as sente?
Você deseja realmente dizer o que disse
Quando não tem ninguém em volta
Te assistindo, me assistindo
Uma estrela solitária
(Uma estrela solitária, você não sabe quem você é)


Eu sempre fui apaixonado por você
Eu acho que você sempre soube que é verdade
Você tinha certeza do meu amor
Por quê oh por quê
O show acabou diga adeus


Fazê-los rir, é tão fácil
Quando você chega na parte
Onde você parte meu coração
Esconda-se atrás do seu sorriso
Todo mundo ama um palhaço
(É só fazê-los rir
O mundo inteiro ama um palhaço)
Te desejo tudo de bom, Eu não posso ficar
Você merece um prêmio
Pelo papel que você representou
Sem mais mascáras
Você é uma estrela solitária
(Uma estrela solitária, você não sabe quem você é)
Não sabe o que quer, nunca soube não é agora que saberá


Todo o mundo é um palco
E cada um tem sua papel
Como eu ia saber
O caminho que a história vai
Como eu ia saber que você partiria
Partiria, machucaria meu coração



Eu sempre fui apaixonado por você
Eu acho que você sempre soube que é verdade
Você tinha certeza do meu amor
Por quê oh por quê
O show acabou diga adeus